3.236.51.151
(+258) 21 303 388Ligue Já!
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
producao-inteligente
{alt:Rosa Peixoto}

Produção inteligente, saiba como entrar na nova era da eficiência

Já deve ter reparado que há termos como Indústria 4.0, Indústria 5.0, 5ª revolução industrial e outros chavões que se repetem vezes sem conta até à exaustão. Mas há um motivo muito simples por detrás dessa torrente: a produção inteligente é o único caminho que existe para a competitividade. Saiba porquê.

Os modelos de produção estão em constante transformação. Ainda nem houve tempo para assentar a poeira da Indústria 4.0 e já está aí a quinta revolução industrial. A tecnologia aliada à inteligência humana é o driver desta nova era inteligente, designada Indústria 5.0, que promete otimizar ao máximo a capacidade de produção instalada em cada unidade operacional. O segredo está na tecnologia utilizada para garantir uma produção inteligente, capaz de extrair a máxima eficiência de cada recurso.

Numa altura em que o consumidor é rei e senhor, cada vez mais exigente e intransigente, só mesmo uma produção inteligente será capaz de responder às tendências de consumo que se acentuam a cada dia, nomeadamente:

  • Mass customization – que obriga à hiperpersonalização de produtos
  • Consumer Experience – que exige priorizar as experiências proporcionadas pelo produto
  • Glocalization - produção local para o mercado global
  • Sustainability - preferência por produtos "verdes” que promovem a economia circular

Conhecidas as tendências, já todos sabemos quem dita as regras do jogo. O consumidor é o elo mais forte da cadeia, mas felizmente a evolução tecnológica tem acompanhado o avanço das exigências dos clientes, tornado mais simples a satisfação desses requisitos, acautelando sempre a rentabilidade.

Tecnologia, o motor que alimenta a produção inteligente

Se há época em que tudo muda num instante, essa é a era que estamos a presenciar agora. Em poucos anos surgiram tecnologias inovadoras que rapidamente se disseminaram a nível global e hoje já têm uma forte implementação junto das indústrias mais competitivas dos diversos setores da produção industrial. De entre as mais relevantes destacam-se as seguintes:

Internet of Things (IOT) – tecnologia que permite ligar vários equipamentos entre si através de sensores;

Capacidade computacional embebida – tecnologia assente em microcontroladores embebidos nos produtos que permitem desenvolver smart products e smart equipments, capazes de tomar decisões sem intervenção humana;

Impressão 3D – tecnologia que permite a produção mais simples e competitiva de protótipos, impulsionando a manufatura aditiva;

Cloud Computing – tecnologia que permite a utilização remota de sistemas e aplicações através da web, promovendo o acesso a dados a partir de qualquer lugar;

Inteligência artificial – algoritmia associada às ferramentas analíticas, que permite automatizar operações.

Estas são as principais, mas há outras. O difícil hoje é acompanhar a dinâmica da inovação, mantendo o nível de serviço que o cliente exige e a rentabilidade necessária para garantir a competitividade das empresas. Já sabemos que será muito difícil estar sempre na crista da onda e apanhar este comboio da tecnologia que segue a grande velocidade. Mas é possível fazer uma caminhada sólida rumo à digitalização de processos, ao ritmo de cada um, mas sem perder as oportunidades que a produção inteligente traz para o setor industrial.

Primeiros passos para garantir uma produção inteligente

O segredo da era da inteligencia está na capacidade de comunicação fluida entre vários sistemas. De nada servirá dispor de múltiplas aplicações e plataformas, se estas não interagirem entre si. O resultado será apenas um investimento avultado em sistemas, custos elevados com recursos que se dedicam a operações que não geram valor e um time to market pouco ou nada competitivo.

Para entrar definitivamente na era da produção inteligente, existem alguns princípios básicos que é importante assegurar.

1- Integração entre o ERP e o MES

O primeiro passo para garantir a entrada na era da produção inteligente é ter a certeza de que o seu sistema global de gestão, o ERP (Enterprise Resource Planning) está plenamente integrado com o MES (Manufacturing Execution System). Só através dessa integração poderá ligar digitalmente o "Shop-Floor” ao "Top-Floor”, construindo uma espécie de "torre de controlo” a partir da qual gere de forma centralizada toda a cadeia de produção. Com estes dois sistemas integrados, coordena e monitoriza a informação oriunda de diversos dispositivos, equipamentos, máquinas ou produtos, gerando uma enorme capacidade de planeamento e controlo da produção.

2- Integração horizontal e vertical entre sistemas

Se a estes sistemas conectar equipamentos ligados através da IOT, Mobile Apps para gerir equipamentos, mapas interativos de localização de componentes, sistemas analíticos capazes de analisar em tempo real os dados da produção e sistemas de apoio à manutenção preventiva dos equipamentos, beneficiará de uma integração horizontal e vertical, e poderá tirar o máximo partido da tecnologia que suporta a nova era da gestão industrial inteligente.

3- Acesso em tempo real a indicadores de apoio à decisão

Obter análises e relatórios de apoio à decisão tem de ser simples. Para decidir rapidamente e bem, só mesmo com o apoio de tecnologia que monitoriza a performance e disponibiliza indicadores de desempenho sempre atualizados. Mas para obter estes dados, de forma fidedigna, é preciso garantir a execução dos passos anteriores. Só com a integração entre sistemas poderá obter dados fiáveis de apoio à decisão, que servem não só os interesses do diretor da produção, como do diretor financeiro, do diretor logístico, do responsável de armazém, do responsável de recursos humanos, do controler ou do diretor comercial. Todos acedem à mesma base de informação onde está refletido o resultado do esforço coletivo.

Desenvolvimentos à medida ou uma rede integrada de soluções que garantem uma produção inteligente?

Ambas as opções são válidas, contudo não se justifica investir em desenvolvimentos específicos para integrar soluções quando já existem opções integradas, desenvolvidas nativamente e que incluem um ERP e um sistema de gestão da produção. O ERP PRIMAVERA Manufacturing inclui um sistema de gestão da produção completo, que permite uma gestão 360 das empresas do setor industrial.

Além da integração entre o chão de fábrica e toda a gestão logística, administrativa e financeira, esta solução integra com outros sistemas da PRIMAVERA, otimizando a gestão a nível global:

Produção preparada para o futuro

Ao escolher um sistema de gestão da produção, é importante ter a certeza de estar a investir numa solução preparada para o futuro. A solução da PRIMAVERA Manufacturing garante-lhe solidez nas operações de backoffice e integração sólida e fluida com aplicações na cloud, equipamentos ligados através da Internet of Things (IOT), entre outros.

A mobilidade e facilidade de acesso à informação estão garantidas. Com esta solução, usufrui ainda de inteligência artificial ao serviço do seu negócio. Tecnologia de Machine Learning e Big Data Processing garantem-lhe uma utilização inteligente do sistema, através de um assistente virtual que promove rigor da informação e uma rapidez operacional sem precedentes.

Por se tratar de uma plataforma aberta, a integração entre sistemas torna-se simples e fluída. Essa integração fica ainda mais simples com o apoio de uma Web API, que permite integrar facilmente qualquer aplicação ou sistema no núcleo central de gestão.

Um vasto conjunto de soluções certificadas, desenvolvidas por parceiros da PRIMAVERA, integram também com esta solução, garantindo uma resposta sólida aos desafios tecnológicos atuais e rapidez de adaptação aos desafios futuros, que como vimos estão mesmo ao virar da esquina.

Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!